Aumento da contratação de crédito rural faz o banco Plantae Agrocrédito mirar em mais crescimento no agro

Crescimento da produção agrícola e consequente aumento do número de contratação de crédito impulsionam a instituição financeira que tem carteira de clientes focada no campo

O único banco 100% agro. É assim que o Plantae Agrocrédito, instituição financeira de crédito, financiamento e investimentos no agronegócio se posiciona. A história do banco é antiga, começou há mais de 20 anos, mas há cerca de um ano e meio, com a autorização do Banco Central, a empresa alavancou suas linhas de crédito a produtores rurais e pecuaristas.

Segundo o fundador e presidente Wolney de Medeiros Arruda Filho, o foco da empresa é resolver as dores do setor. “A primeira delas é o fato de liberarmos as linhas de crédito sem garantia real, já que em muitos casos os produtores já comprometeram essas garantias em outros empréstimos, e não queremos que ele pare os investimentos por causa disso nem deixe de aproveitar as oportunidades que surgem no decorrer da safra. Portanto, a única garantia que pedimos é um contrato de fornecimento que ele tenha com a agroindústria”, explica.

Outro diferencial da empresa está no atendimento e na agilidade. Em vez do tomador de crédito ir até uma agência, o Plantae tem uma equipe de gerentes que vai até o campo conversar diretamente com o produtor rural. “Sabemos também que o prazo para a liberação do recurso demora demais. Nossa meta é liberar o crédito em até cinco dias a uma taxa de juros mais competitiva do que a que vemos no mercado, apesar dos recorrentes aumentos da taxa Selic”, completa.

O banco está presente hoje em vários estados, como São Paulo, sul do Mato Grosso do Sul, norte do Paraná, sul de Minas Gerais e sul de Goiás. Os principais clientes são dos segmentos de cana-de-açúcar, pecuária, soja, milho e laranja, mas a empresa já se prepara para ampliar a participação no setor de eucalipto.

Desde que foi autorizado pelo Banco Central a funcionar como instituição de crédito, financiamento e investimento, o Plantae ampliou os investimentos em comunicação e marketing para aumentar a carteira de clientes, as linhas de financiamento e as parcerias com as agroindústrias, que atualmente são a maior fonte de captação de novos clientes. “Atendemos principalmente pequenos e médios agricultores que precisam se capitalizar, com um prazo de pagamento entre seis e oito meses, podendo chegar a 18 meses dependendo as operações, e valores em torno de R$ 500 a R$ 800 mil reais, com limite de até R$ 3,5 milhões por CPF”, finaliza.

Para mais informações acesse o site https://www.plantaeagrocredito.com.br/

Fonte: Lilian Munhoz/Assessoria de Imprensa Comunicativas

Instagram: @gpb_oficial | Facebook: grupopecuariabrasil | Youtube: Canal GPB - Grupo Pecuária Brasil

Leia outras notícias no Blog do GPB