GPB Sucessores: driblando os desafios da sucessão familiar

Subgrupo da Associação reúne filhos de pecuaristas a fim de promover a troca de informações com o objetivo de ajudar que o negócio da família continue caminhando de forma segura e ainda mais próspera

Não é de hoje que a sucessão familiar em propriedades rurais é um assunto delicado de se tratar. Afinal, por um longo período foi possível ver os jovens herdeiros pouco interesse em permanecer nas atividades do campo desenvolvidas pelos pais. Hora por não se identificarem com a atividade, hora por não verem prosperidade no trabalho.

Mas, atualmente, esse cenário está mudando. Tanto que o GPB - Associação Grupo Pecuária Brasil mantém um grupo exclusivo para reunir filhos de pecuaristas. Acima de tudo, a ideia é ajudá-los na troca de informações a fim de manter o negócio da família caminhando de forma segura e ainda mais próspera.

De acordo com o pecuarista Danilo Lanzi, responsável pela criação do GPB Sucessores, na pecuária algumas gerações ficaram em branco em termo de sucessão familiar. "A pecuária viveu um tempo de crise, uns 20 anos, muito ruim. E agora eu estou vendo um novo interesse da geração jovem, querendo entrar no negócio. Principalmente, porque estamos vivendo um bom momento nessa década".

Aliás, esse foi o caso do próprio Danilo. Filho de pecuarista, ele resolveu sair do campo para trabalhar na cidade em uma multinacional. Mas, em 2017, resolveu voltar para trabalhar na fazenda da família. "Eu estou vendo muita gente voltando para casa pra trabalhar com a família. Isso é muito positivo, essa nova geração voltando para o campo, que se torna mais atrativo. O campo antes era só de sofrimento e muito trabalho, e pouco lucro, mas agora que as exportações melhoraram, se inverteu esse cenário, graças a Deus".

Criação do subgrupo

Dessa forma, assim que retornou para o campo e assumiu o negócio da família, Danilo resolveu promover algumas mudanças na atividade. E foi aí que surgiu o GPB Sucessores. "Para mim não tinha sentido usar a mesma rede de contatos que vinha sendo usado há 50 anos na fazenda do meu pai. Eu quis expandir. E foi aí que tive a ideia de criar o GPB Sucessores", conta Lanzi.

Foi em 2017, após conhecer o presidente do GPB, Oswaldo Furlan Junior, que o grupo foi criado como um dos subgrupos da Associação. "Eu tive a ideia de reunir alguns amigos para trocar experiências, informações, tem balizamento de negócios, um lugar que tem outros Stakeholder que eu pude conhecer, que puderam me ajudar bastante e a cada vez mais aderindo pessoas".

Hoje em dia, o GPB Sucessores conta com 100 membros, todos filhos de pecuaristas, de famílias do agronegócio. Mas que, acima de tudo, estão liderando o seu negócio. "Então, não basta ser herdeiro. Tem que estar trabalhando junto com a família e precisando de soluções diárias. Tem que estar no batente", reforça Danilo.

Troca de experiências

Seguindo a mesma linha da Associação como um todo, o GPB Sucessores tem como objetivo promover a troca de informações entre os membros. Para assim, cada um se ajudar buscando soluções para o trabalho no campo.

"A gente usa muito um ao outro, com dúvidas no dia-a-dia. Às vezes com uma referência de mercado. Então, está sendo bastante legal, porque tem pessoas de todo o Brasil: sul, centro-oeste, do norte, do sudeste, praticamente de todas as regiões do país, sendo atendida pelo grupo", finaliza Danilo.

Por fim, os filhos de pecuaristas interessados em participar do GPB Sucessores devem acessar o site do GPB, clicar na aba "Contato" e enviar uma mensagem solicitação a inclusão no grupo. Em seguida, um dos representantes da Associação irá entrar em contato para finalizar o cadastro.

Instagram: @gpb_oficial | Facebook: grupopecuariabrasil | Youtube: Canal GPB - Grupo Pecuária Brasil

Por Agrovenki
Crédito da foto em destaque: Divulgação/Pexels

Leia outras notícias no Blog do GPB