GPB Pastagens: aliado na atividade pecuária brasileira

Sendo um dos grupos temáticos da Associação, o GPB Pastagens foi criado com o objetivo de discutir como manejar melhor o capim, otimizar a rebrota e maximizar o ganho de peso, visando reduzir o custo da @ produzida

Como a gestão de pastagens é um dos principais fatores para o sucesso da atividade pecuária no Brasil, o GPB - Associação Grupo Pecuária Brasil resolveu criar o GPB Pastagens para cobrir o tema. Trata-se de um grupo temático da Associação, criado recentemente para debater assuntos com o objetivo de reduzir o custo da @ produzida. Entre os assuntos discutidos estão qual é o melhor capim, como otimizar a rebrota e, ainda como maximizar o ganho de peso.

De acordo com o membro do Conselho Fiscal do GPB, Leonardo Bacco, há tempos a diretoria do GPB já discute como gerar cada vez mais valor para seus membros. Quando da institucionalização do GPB, já foi incluído no estatuto o fomento à discussões técnicas relacionadas à atividade pecuária, como é o caso do grupo GPB Pastagens.

Contudo, Bacco frisa que, diferentemente dos outros grupos técnicos que possuem muitos membros, mas pouca participação ativa e constante, no GPB Pastagens é cobrada a participação efetiva de todos. "Através da troca de experiências, compartilhamento de trabalhos, ideias, dúvidas, entre outras, pois entendemos que todos podem contribuir e quando isso ocorre, o grupo entrega "conhecimento de ouro" a todos participantes. Então, nada mais justo que cada um colabore um pouco com os demais".

Para conseguir a participação de todos, o membro do Conselho Fiscal do GPB explica que foi criado um ambiente amistoso no grupo, de forma a que ninguém tenha receio de perguntar e nem de expor suas ideias. "Afinal, estamos entre amigos. Todos podem concordar e discordar à vontade, mas sempre com respeito aos demais membros", acrescenta.

Principais reinvindicações

Ainda de acordo com Leonardo Bacco, quando o pecuarista se desperta da importância que a pastagem tem para seu negócio, as principais dúvidas que aparecem, normalmente, são: qual a melhor espécie ou como devo plantar este capim?

"Quando essas questões estão mais consolidadas na cabeça do pecuarista, ele começa discutir sobre como colher cada vez melhor o capim: tipo de manejo (rotacionado, contínuo, etc.), planejamento forrageiro para ajuste de carga animal no inverno, infra-estrutura necessária (tamanho do piquete, tipo de cerca, tempo de descanso do capim, adubação, tamanho e área por animal do bebedouro, limpeza e qualidade da água, cm de cocho por animal, etc".

Portanto, são exatamente esses pontos mais abordados no GPB Pastagens. Mas Bacco ressalta que há membros no grupo que se dedicam a gestão de pastagens há certo tempo e, por isso, já estão discutindo sobre manejo biológico das pastagens (adubação, controle de pragas, etc.). "Em relação a gestão de pastagens, quando a discussão é boa, todos aprendem e o céu é o limite!", finaliza.

Os produtores interessados em participar do GPB Pastagens devem acessar o site do GPB, clicar na aba "Contato" e enviar uma mensagem solicitação a inclusão no grupo. Em seguida, um dos representantes da Associação irá entrar em contato para finalizar o cadastro.

Instagram: @gpb_oficial | Facebook: grupopecuariabrasil | Youtube: Canal GPB - Grupo Pecuária Brasil

Por Agrovenki
Crédito da foto em destaque: Divulgação/Pixabay

Leia outras notícias no Blog do GPB