GPB lamenta a morte de Hebert Bartz, um dos pioneiros do plantio direto

O GPB - Associação Grupo Pecuária Brasil, por meio do presidente Oswaldo Furlan, lamenta a perda na madrugada desta sexta-feira (29) de um dos nomes ilustres da agricultura brasileira e um dos pioneiros do plantio direto, o pecuarista Hebert Bartz, aos 83 anos. Ele, que morava em Rolândia/PR, deixa a esposa Luíza, a filha Marie e o filho Johann Bartz.

Bartz nasceu em Santa Catarina, mas passou a infância na Alemanha. Foi lá que vivenciou os horrores da guerra, entre elas a fome. Por isso, sonhou em um dia poder produzir alimentos de qualidade e em abundância. Ao retornar ao Brasil, em 1970, colocou o plano em prática e se tornou agricultor.

Com muita dedicação e vontade de vencer, o seu sonho se tornou realidade, se tornandno um dos pioneiros do plantio direto. Ou seja, plantar sem arar e revolver o solo, deixando-o protegido e menos suscetível à erosão, já que o clima é um dos principais desafios para a cultura da soja na região.

Sendo assim, Bartz partiu, mas deixa um legado histórico e um bem maior à agricultura brasileira. Com profundo pesar, o GPB expressa condolências à família.